Home Dicas de Estudo Curva do esquecimento: o que é e como evitá-la

Curva do esquecimento: o que é e como evitá-la

376
0
Compartilhe
Curva do esquecimento: o que é e como evitá-la
Curva do esquecimento: o que é e como evitá-la

Se você chegou a este texto de manhã, é provável que hoje à noite não se lembre mais do que leu. Trata-se da curva do esquecimento, um fenômeno que acontece com todo mundo – e pode atrapalhar bastante a memorização de conteúdo nos estudos. Hoje vamos explicar como esse processo funciona e o que fazer para contorná-lo.

O que é a curva do esquecimento

A curva do esquecimento está relacionada ao declínio da retenção da memória. Basicamente, quanto mais o tempo passa, menos informações sobre determinado assunto a gente guarda.

Essa hipótese foi levantada pelo alemão Hermann Ebbinghaus, no fim do século XIX. Ele é considerado o primeiro autor da área da Psicologia a realizar testes de inteligência.

Num de seus experimentos pioneiros, Ebbinghaus testou a memorização de sílabas sem sentido, como “WID” e “ZOF”, avaliando-a repetidas vezes após intervalos de tempo. O cientista notou que a lembrança de algo recém-aprendido tende a cair pela metade em questão de dias ou semanas.

Estudos posteriores corroboraram a hipótese da curva do esquecimento de Ebbinghaus. E, embora as explicações médicas sejam um tanto complexas, é possível resumi-las de forma bem simples: quando o cérebro humano não usa uma informação com frequência, ele a considera de pouca relevância. Por isso, a pessoa se esquece, abrindo espaço para um conhecimento mais útil.

Saiba mais: É possível aprender mais rápido

Como a curva do esquecimento se relaciona aos estudos

Agora imagine-se estudando Legislação para um concurso. Talvez você nunca tenha visto a matéria antes. Além do desafio de memorizar informações novas e complexas, esse é um tema que as pessoas não costumam discutir no dia a dia.

Deu para entender o perigo, né? Conteúdo que não é praticado acaba caindo na curva do esquecimento. Em poucas horas, alguns detalhes já terão escapado da sua cabeça. Mais uns dias e, pronto, você recordará pouco ou nada do que viu nas apostilas.

É por isso que estudante não deve se contentar apenas com leituras esporádicas. A preparação para concurso público, vestibular ou outras provas demanda repetição. Esse é o melhor jeito de consolidar o aprendizado.

Dicas para aprender melhor o conteúdo

Abaixo, listamos estratégias para você evitar que as informações importantes caiam na curva do esquecimento. Se necessário, acesse os links para mais detalhes.

Resuma – Faça fichas de leitura, cards ou esquemas visuais com as ideias principais da matéria que você estudou. Também vale grifar algumas frases importantes da apostila.

Revise – Ao montar seu plano de estudos, reserve um dia da semana para revisar o conteúdo daquele período. Esse é o momento de recorrer aos resumos do tópico anterior! Organize, ainda, revisões gerais a cada mês, com um apanhado de tudo que você aprendeu até aquele estágio.

Resolva – A resolução de questões é uma ótima forma de pôr em prática o conhecimento teórico. Além de refrescar a memória, ela prepara você para o estilo da prova. Portanto, invista em simulados e exercícios. Pratique, pratique e pratique mais um pouco!

Renove – Caso os estudos não estejam rendendo como você gostaria, tente variar os truques de memorização: “quebre” o texto em partes menores, leia em voz alta… Vale até recorrer à técnica mnemônica, que funciona por meio de associação de palavras.

Gostou das dicas? Então aproveite para se inscrever gratuitamente na newsletter do Andresan. Em breve, voltaremos com novidades para quem vai tentar concurso público. Até lá!

Cadastre-se e receba nossa Newsletter

Gostou do conteúdo? Inscreva-se na nossa newsletter.