Home Dicas de Estudo Planejamento financeiro para concurseiros

Planejamento financeiro para concurseiros

418
0
Compartilhe

Você já reparou que estudar para concurso público também envolve planejamento financeiro? Afinal, há uma série de despesas relacionadas – com cursos preparatórios e material didático, entre outras. Hoje vamos dar dicas de como você pode organizar os gastos e juntar o dinheiro necessário para investir em seu futuro. Acompanhe!

Planejando as finanças para fazer um concurso

Antes de tudo, você deve saber quanto a empreitada vai custar. Entram no cálculo o preço das apostilas, dos cadernos e até das canetas, além das mensalidades do cursinho.

Ainda, lembre-se de que existe a taxa de inscrição no concurso público. Consulte os editais de provas anteriores para ter uma ideia de quanto você vai desembolsar. Dica: arredonde para cima, pois o valor pode ter reajuste nos novos certames.

Pronto. Agora que somamos tudo, chegamos ao orçamento, isto é, à meta financeira a ser atingida. Se você não tem cacife para arcar com esse investimento à vista, então o jeito é criar um fundo de reserva para as despesas relativas ao concurso.

Nessas horas, a planilha de gastos se torna uma importante aliada. Funciona assim:

– Anote todas as suas despesas do mês (boletos, compras no supermercado etc.);

– Verifique se você pode cortar custos (por exemplo, poupando energia elétrica ou trocando o pacote de internet por um plano mais barato);

– Junte o que sobrar na poupança ou num fundo de renda fixa.

Claro que, quando a grana está curta, sempre há o risco de não sobrar muita coisa no fim do mês. Por isso, faça de conta que a reserva do concurso é uma despesa obrigatória, como a conta de água. Estipule um valor fixo e repasse-o à poupança assim que você receber o seu salário.

Talvez leve um tempo até você acumular o montante necessário para cobrir o investimento nos estudos. De todo modo, esperar uns meses ainda é melhor que contrair dívidas!

Planejamento financeiro de longo prazo: custo/benefício

Alguns concurseiros optam por sair do emprego e dedicar-se exclusivamente aos estudos. Se você tem uma rede de apoio, com casa para morar e família que pague as contas, pode ser uma saída confortável. Mesmo assim, sempre é bom ter uma quantia guardada para o impacto financeiro não ser tão forte.

Procure reservar o equivalente a seis meses do seu salário antes de pedir o aviso prévio. Desse modo, dá para segurar as pontas por um período, sem mudanças bruscas no seu estilo de vida.

Contudo, tenha em mente que a aprovação num concurso público pode demorar alguns anos. Por mais que você se esforce, a tendência é não passar de primeira, já que existem outros candidatos mais experientes no páreo.

Diante desse cenário, avalie bem o custo/benefício de largar a profissão para ser estudante em tempo integral. A crise econômica está aí, e a realidade de muita gente é ter que se dividir entre a firma e as apostilas.

Gostou das dicas? Então aqui vai uma última sugestão: escolha um curso preparatório de qualidade. Pesquise os nomes mais fortes do mercado e converse com alunos que já passaram por lá. Essa é a garantia de que seu investimento financeiro valerá a pena. Do contrário, pagar por aulas ruins é o mesmo que jogar dinheiro fora.

O Andresan tem uma equipe de professores altamente qualificada. Conheça nossos cursos e fique mais perto da aprovação! Aproveite, ainda, para assinar nossa newsletter. Assim você recebe mais informações sobre preparação para concurso público. Até a próxima!

Cadastre-se e receba nossa Newsletter

Gostou do conteúdo? Inscreva-se na nossa newsletter.