Home Fique por dentro Concurso Público: quando e por que entrar com recurso

Concurso Público: quando e por que entrar com recurso

126
0
Compartilhe
Quando e por que entrar com recurso após um concurso público
Quando e por que entrar com recurso após um concurso público

A banca do concurso público pode falhar. Assim que o gabarito preliminar é divulgado, alguns candidatos encontram erros nas respostas, ou mesmo na formulação das questões. Chega o momento, então, de entrar com recurso no concurso público. Essa ferramenta pode, inclusive, melhorar sua classificação geral. Confira!

Como funciona o recurso em concurso público

Uma única questão errada pode fazer a diferença entre a aprovação imediata e o cadastro de reserva (ou pior: entre a aprovação e a eliminação). Portanto, cada ponto a mais deve ser buscado.

Se você discorda do resultado da prova – e tem certeza de que está com a razão –, deve avisar à entidade examinadora que há um equívoco. Isso é feito por meio da ferramenta de recurso.

As regras para realização do procedimento constam no edital do concurso. Geralmente, estipula-se um prazo de 48 horas, a partir da divulgação do primeiro gabarito, para se interpor recurso no próprio site da banca. Ou seja, é preciso acompanhar cada etapa do processo atentamente.

Cabe ao candidato explicar qual questão está errada e por quê. E as situações variam. Às vezes, há mais de uma resposta correta para o enunciado, ou então a alternativa certa não foi assinalada como deveria. Em certas ocasiões, há cobrança de matérias que não estavam previstas no edital, algo que também pode ser contestado via recurso.

Após o período para envio das reclamações, os examinadores analisam os pedidos e divulgam a versão definitiva do gabarito. Se houver mudança decorrente de uma falha anterior, a banca anula a questão original. O mais provável é que todos os participantes recebam a pontuação, como se tivessem acertado a pergunta.

Porém, as regras variam. Há casos em que apenas as questões válidas são consideradas para o cálculo da nota final. Sendo assim, caso ocorra alguma anulação, as questões remanescentes passarão a ter um peso maior. Na dúvida, consulte o edital para saber qual será o protocolo adotado.

Como interpor recurso para a banca avaliadora

Notou problemas no gabarito? Aqui vão algumas dicas para você redigir um recurso de concurso público.

  1. Tenha objetividade

Muitos formulários on-line estipulam um limite de caracteres para a redação do recurso. Vá direto ao ponto.

  1. Use as próprias palavras

Existem modelos prontos de recursos circulando pela internet. Você pode usá-los como inspiração, mas não os copie. Textos padronizados são ignorados pela banca.

  1. Mantenha a formalidade

Evite gírias e construções muito coloquiais. Lembre-se de que se trata de uma ferramenta formal. Espera-se decoro e respeito à autoridade.

  1. Controle suas emoções

Equilíbrio emocional é tudo. Argumentos que apelem para a raiva ou a comiseração nunca funcionam muito bem. Fuja de frases do tipo “preciso passar nesta prova para melhorar de vida” ou “os erros da banca são inaceitáveis”.

  1. Utilize bibliografia

Procure jurisprudências, gramáticas, materiais didáticos ou quaisquer outras referências que justifiquem o seu posicionamento. Elas darão mais credibilidade ao ponto levantado. E, claro, cite as fontes utilizadas.

Gostou do artigo de hoje? Então continue de olho em nosso blog para saber das novidades sobre concurso público. Bons estudos!

Cadastre-se e receba nossa Newsletter

Gostou do conteúdo? Inscreva-se na nossa newsletter.