Home Cursos e Concursos Precisamos falar sobre a saúde mental dos concurseiros

Precisamos falar sobre a saúde mental dos concurseiros

1768
0
Compartilhe
Precisamos estar atentos para a saúde mental dos concurseiros
Problemas de saúde pública mundial, os distúrbios da mente devem ser levados a sério pelos concurseiros.

Ansiedade, burnout e depressão são transtornos de saúde mental que podem atingir qualquer pessoa. Com uma rotina de estudos desgastante, concurseiros ficam um tanto suscetíveis a esses males. É por isso que você deve aprender a identificar os sinais de que algo está errado. Isso ajuda a ganhar mais qualidade de vida.

O que afeta a saúde mental dos concurseiros

A ansiedade costuma surgir quando antecipamos os problemas. Em vez de pensar no aqui e no agora, ficamos apreensivos com o que ainda vai acontecer. Isso gera preocupações excessivas, que muitas vezes tiram o foco das tarefas cotidianas.

Claro que algum nível de ansiedade é normal, principalmente quando lidamos com objetivos de longo prazo. (A aprovação num concurso público entra nessa categoria, já que demanda meses de preparação.) Nesses casos, como já explicamos aqui no blog, um pouco de organização e tempo para hobbies podem amenizar a inquietude.

Porém, algumas pessoas entram num estado permanente de aflição. Há, inclusive, sintomas físicos, como suor frio, palpitações e falta de ar. Eles indicam que a ansiedade já se transformou num distúrbio clínico e precisa ser tratada.

Outro transtorno cada vez mais discutido pelos especialistas em saúde mental é a síndrome de burnout. Como o nome em inglês indica, ela designa um “apagão” cognitivo. O paciente fica tão envolvido com metas de produtividade no trabalho – ou nos estudos – que esgota completamente sua capacidade produtiva. As atividades passam a ser cumpridas no automático. Não há mais motivação nem interesse em atingir bons resultados.

Esses indícios aparecem após meses de uma fadiga extrema. O indivíduo também pode sofrer de insônia, dores de cabeça e alterações de humor.

Novamente, trata-se de uma situação que extrapola o limite. Sentir cansaço depois de uma semana de estudos é comum. No entanto, quando um dia de folga é insuficiente para recuperar a energia, algo provavelmente não está bem.

Por fim, precisamos falar da depressão. Segundo a Organização Mundial da Saúde, essa doença atinge 5,8% dos brasileiros, um recorde na América Latina.

Não existe um motivo específico que desencadeie o quadro. Pode haver predisposição genética e fatores ambientais. Entre os concurseiros, o sentimento de frustração após sucessivas reprovações pode ser um gatilho importante. Só que nem sempre o estado depressivo surge na forma de tristeza. Há pessoas que apresentam raiva, apatia, sonolência e até dores físicas.

Como preservar a saúde mental durante a rotina de estudos

A seguir, listamos sugestões para você elevar seu bem-estar. Clique nos links e aprofunde a leitura em cada assunto.

  • Pratique o autoconhecimento e procure entender suas emoções.
  • Mantenha uma rotina de atividades físicas. O exercício libera neurotransmissores que ajudam a regular o humor.
  • Use as redes sociais para trocar ideias com outros concurseiros. Os grupos de apoio mostram que mais gente passa pelas mesmas dificuldades que você.
  • Pegue leve no consumo de café. Você deve ter uma boa noite de sono para a cabeça funcionar melhor.
  • Se, ainda assim, a barra estiver muito pesada, busque acompanhamento profissional. Um psicólogo auxiliará você a enfrentar os sentimentos ruins.

Tem mais alguma dica? Deixe um comentário! E aproveite para continuar de olho em nosso blog. Sempre trazemos novidades para quem quer ingressar na carreira pública. Bons estudos!

Cadastre-se e receba nossa Newsletter

Gostou do conteúdo? Inscreva-se na nossa newsletter.