Home Dicas de Estudo Dieta do concurseiro: aumente o rendimento nos estudos

Dieta do concurseiro: aumente o rendimento nos estudos

234
0
Compartilhe

A reeducação alimentar não serve apenas para quem queira perder uns quilinhos. Uma dieta saudável ajuda a regular o sono, aumentar a concentração e diminuir a ansiedade. Ou seja, o cardápio do concurseiro merece atenção. Com pequenas adaptações, sua rotina de estudos poderá render resultados ainda melhores.

Como deve ser a dieta do concurseiro

Cabe ressaltar que as dicas a seguir são apenas sugestões. Cada organismo possui demandas específicas. Portanto, o mais indicado é procurar auxílio de um nutricionista. O profissional indicará os alimentos adequados para seu biótipo e seu ritmo de vida.

1.Hidratação acima de tudo

Dores de cabeça, náuseas, cãibras e cansaço indicam desidratação. Por isso, a primeira medida é deixar uma garrafinha d’água próxima à sua mesa de trabalho. Beba em intervalos regulares, de maneira que você não sinta sede ao longo do dia.

Vale, até mesmo, programar lembretes no celular. Afinal, durante uma sessão de estudos mais complexa, é fácil perder a noção do tempo e descuidar-se do corpo. Aproveite o toque do aparelho para descansar por uns minutos, antes de retomar a leitura e os exercícios.

2.Fibras para dar energia

Uma alimentação repleta de gordura e açúcar atrapalha a digestão. Logo, deixa a pessoa lenta e indisposta. A saída está nas substituições inteligentes. Em vez de salgadinhos, biscoitos e chocolates, opte por frutas e barras de cereais.

Esses itens possuem maior quantidade de fibras, que regulam o trato intestinal. Além disso, não pesam tanto no estômago, garantindo que o fluxo sanguíneo se concentre mais no cérebro. Para completar, são fontes energéticas de absorção prolongada, o que significa que você não sentirá fome tão rapidamente.

3.Proteínas e a memória

Mesmo que um plano de estudos não se resuma à decoreba, memorizar informações e conceitos faz parte da rotina do concurseiro. Uma forma de melhorar o desempenho da mente é ingerindo os nutrientes certos.

O ômega-3 está presente em peixes e castanhas. Salmão, atum, nozes e amêndoas são bons exemplares. Já o fígado e os frutos do mar são ricos em zinco, outra substância importante. Além desse mineral, o ovo ainda contém colina, vitamina do complexo B que ajuda na concentração.

4.Xô, ansiedade!

Uma pausa para o cafezinho pode até revigorar o ânimo e proporcionar mais foco. No entanto, o excesso de cafeína no sangue costuma levar à hiperatividade, causando ansiedade e atrapalhando o sono. Resultado: noites mal dormidas e corpo sem força para continuar os trabalhos.

Para driblar esses efeitos desagradáveis, pegue leve no café ou no mate. Prefira chás calmantes, como os de erva-doce ou de camomila – sem exageros! Inclua na dieta, também, alimentos com triptofano: queijo branco, iogurte desnatado e outros derivados do leite. O aminoácido atua na sensação de bem-estar e é inimigo da insônia.

5.Equilíbrio e moderação

Em geral, o mais importante é garantir refeições completas, que forneçam todos os grupos alimentares – proteínas, carboidratos e gorduras boas. O truque do prato colorido funciona bem. Quanto mais variada a paleta, mais saudável o conteúdo.

No mais, atente para a quantidade de comida. Prepare porções menores e faça lanches a cada três horas. Assim, você sacia o apetite sem comprometer o rendimento.

Tem outras dicas para a dieta do concurseiro? Deixe sua contribuição nos comentários!

Cadastre-se e receba nossa Newsletter

Gostou do conteúdo? Inscreva-se na nossa newsletter.