Home Dicas de Estudo Aprenda técnicas para revisar o conteúdo estudado

Aprenda técnicas para revisar o conteúdo estudado

868
0
Compartilhe

Não existe rotina de estudos completa sem uma sistemática revisão do conteúdo. Essa retomada é necessária porque o cérebro humano tem a tendência de “apagar” novas informações. Além disso, a repetição ajuda a exercitar o poder de síntese e a fixar apenas as partes importantes das disciplinas.

No artigo de hoje, você aprenderá técnicas para revisar a matéria. Aproveite as dicas a seguir e prepare-se para encarar qualquer concurso público.

Como preparar-se para a revisão do conteúdo

A melhor maneira de aprender um novo assunto é exercitando o estudo ativo. Isso significa fazer mais que uma leitura atenciosa das apostilas. Deve-se, também, identificar os pontos relevantes e destacá-los de alguma maneira.

Muitos concurseiros recorrem à caneta marca-texto. A ferramenta é útil para grifar fórmulas matemáticas, definições de conceitos e frases-chave sobre o tema trabalhado. Esses excertos servem de base para a elaboração de resumos e mapas mentais.

Experimente redigir uma síntese do capítulo, utilizando suas próprias palavras. Esse esforço pode ser considerado um teste inicial para avaliar seu domínio do conteúdo.

Tenha um pouco de paciência. Estudar uma disciplina nova é como andar, sem GPS, por um território desconhecido. Os primeiros passos são vacilantes, pois não se sabe onde a trilha vai dar. Porém, nas caminhadas seguintes, o roteiro se torna tão comum que é possível, inclusive, encontrar atalhos.

Materiais para revisar os estudos

Os resumos são, justamente, um meio para encurtar o caminho em direção ao conhecimento. Em vez de reler um livro inteiro, usam-se os fichamentos que você mesmo elaborou. Mantenha-os ordenados por tópicos, num fichário ou em pastas do computador, devidamente nomeadas.

Há quem prefira utilizar cartões com palavras-chave, os chamados flash cards. Eles permitem a rápida visualização de questões específicas, como a descrição geral de uma lei ou as regras básicas para o uso da crase. O recurso é especialmente benéfico às pessoas com memória fotográfica.

Ainda, os mapas mentais são uma alternativa para organizar informações a partir de esquemas gráficos. Nesse caso, empregam-se desenhos, símbolos, frases curtas e outros elementos que remetam à matéria estudada.

Cada indivíduo realiza suas próprias associações, então fica difícil ensinar um passo a passo. O importante é que o resultado faça sentido, sem confundir a cabeça.

Períodos para revisão da matéria

Como já dito, o cérebro tende a esquecer-se de informações. Quanto mais tempo transcorre desde o contato com um assunto difícil, pior. A solução para manter a mente fresca e ativa é incluir revisões periódicas no plano de estudos.

A primeira pode ocorrer no dia seguinte. Basta ler o resumo do capítulo anterior para retomar o assunto do ponto em que você parou.

Ao fim da semana, releia novamente as fichas ou os mapas mentais do período. A mesma lógica vale para o último dia do mês, acumulando-se o conteúdo visto até ali, e, enfim, para a semana anterior à prova, com a revisão geral. A intenção é retornar à matéria de tempos em tempos para verificar o quanto você avançou na jornada.

Lembre-se de manter uma postura autocrítica. Se você não entender algum trecho dos resumos, volte ao material de referência e tire suas dúvidas antes de continuar. Resolver questões e provas simuladas também colabora para apontar as áreas que precisem de reforço.

Viu por que a revisão de conteúdo é importante? Agora que você já sabe como incluí-la no plano de estudos, navegue pelo blog e confira outras dicas sobre concursos. Se tiver alguma curiosidade ou sugestão de pauta, aproveite para deixar um comentário!

Cadastre-se e receba nossa Newsletter

Gostou do conteúdo? Inscreva-se na nossa newsletter.