Home Fique por dentro 6 coisas que você precisa saber sobre o concurso da Brigada Militar

6 coisas que você precisa saber sobre o concurso da Brigada Militar

244
0
Compartilhe

Fases do Concurso

A seleção para Brigada Militar do RS é feita em quatro etapas. A primeira fase é composta por prova objetiva de múltipla escolha com questões de Língua Portuguesa, Matemática, Direitos Humanos e Cidadania, Legislação Específica, Conhecimentos Gerais e Informática. Para ser aprovado, o candidato precisa conseguir, no mínimo, 50 pontos no geral, além de respeitar um percentual mínimo de acertos em cada disciplina.

 

Na segunda fase há um exame de saúde, na terceira um teste de capacidade física e por fim, um exame psicológico composto de testagem coletiva e entrevista individual. A quarta fase tem a finalidade de avaliar as condições emocionais do candidato para o desempenho do cargo.

Exame de Capacidade Física

De caráter eliminatório, é composto para homens de três flexões de barra, 35 abdominais em 60 segundos e percorrer 2.400 metros em 12 minutos. Já as mulheres deverão fazer 10 apoios do tipo feminino (joelhos apoiados no solo), 30 abdominais em 60 segundos e percorrer 2.000 metros em 12 minutos.

Classificação 

O candidato deverá estar ciente de que após a conclusão do Curso Básico de Formação Policial Militar (que dura em média, cerca de 9 meses), será classificado dentre as vagas disponibilizadas pela Brigada Militar, conforme necessidade do serviço, devendo permanecer naquela localidade pelo prazo de, no mínimo, dois anos, conforme prevê o Decreto nº 36.175, de setembro de 1995, que aprova o Regulamento de Movimentação de Pessoal da Brigada Militar.

Curso de Formação 

O Curso Superior de Polícia Ostensiva e Preservação da Ordem Pública para Soldados foi desenvolvido pela coordenação Departamento de Ensino da BM, nas Escolas de Formação de Soldados. Com carga horária de 1.605 horas-aulas aproximadamente, dura em torno de 9 meses, dividido em três módulos. Entre as principais disciplinas estão: Sociologia da Violência e da Criminalidade e Abordagem Sócio-Psicológica da Violência; Criminalística e Medicina Legal; Uso da Força e da Arma de Fogo; Mediação de Conflitos; Direitos Humanos e Polícia Comunitária entre outros.

Atualmente, os cursos são desenvolvidos nas Escolas de Formação e Especialização de Soldados, nos municípios de Osório e Montenegro (EsFES Osório e EsFES Montenegro), e nos polos de Guaíba e Porto Alegre (ligados à EsFES).

Já o Curso Superior de Polícia Militar para Oficiais, coordenado pelo Departamento de Ensino na Academia de Polícia Militar, tem carga horária de 2.650 horas-aulas e aproximadamente 2 anos de duração, dividido em quatro semestres. Policiamento Comunitário e Ambiental; Geopolítica; Artefatos Explosivos; Resolução de Conflitos e Situações de Crise estão entre as principais disciplinas.

Exame Toxicológico

Após o resultado final do concurso que será homologado através de Edital publicado no Diário Oficial do Estado, os aprovados deverão providenciar a entrega de uma vasta documentação entre os documentos, o exame toxicológico que será realizado às expensas do candidato. Será de responsabilidade do candidato providenciar o exame toxicológico com antecedência, prevendo o prazo que o laboratório necessita para emitir o resultado. Relembrando que normalmente, aqueles que tiverem resultado “POSITIVO” para uma ou mais substâncias entorpecentes ilícitas serão eliminados do concurso.

Tatuagem

Tema polêmico durante muitos anos em Carreiras Militares, as tatuagens corporais são permitidas desde que não afetem a honra pessoal, o pudor ou o decoro exigido dos militares para exercer o cargo público. Sendo assim, são extremamente proibidas tatuagens que representem ideologias criminosas, ilegais, terroristas ou extremistas, contrárias às instituições democráticas ou que preguem a violência e a criminalidade, discriminação ou preconceitos de raça, credo, sexo ou origem, ideias ou atos libidinosos.

Cadastre-se e receba nossa Newsletter

Gostou do conteúdo? Inscreva-se na nossa newsletter.