Home Blog

Estudar com podcast dá certo?

0

A internet transformou a maneira como aprendemos um novo conteúdo. Você pode conferir dicas da matéria nas redes sociais, ou mesmo acompanhar videoaulas num curso on-line. Em meio a esses formatos inovadores de estudo, o podcast vem despontando como mais uma alternativa.

Já pensou em utilizar explicações em áudio para se preparar para concurso público? Essa pode ser uma boa opção. Confira!

Memória auditiva e aprendizado

O processo de aprendizagem é bastante particular. Cada método pode ser mais ou menos eficaz para assimilar informações e transformá-las em conhecimento. Depende da pessoa. Portanto, não existe uma fórmula mágica para atingir ótimos resultados nos estudos – apenas técnicas que você deve testar e aproveitar, caso se mostrem benéficas.

Saiba mais: 3 técnicas para potencializar os estudos

Sabendo disso, vale lembrar que alguns indivíduos têm mais facilidade de recordar-se da palavra falada. Ou seja, a chamada memória auditiva se destaca neles. Se você se encaixa nesse grupo, talvez se dê bem ouvindo podcasts e repetindo as explicações em voz alta. É um jeito legítimo de fixar a matéria na cabeça.

Isso ocorre porque nosso cérebro interpreta o som em duas etapas. Primeiro, apenas ouvimos os estímulos sonoros. Só depois escutamos, isto é, prestamos atenção para decifrar o que aqueles sons significam. E essa segunda fase, por ser um tanto complexa, exige mais recursos cognitivos.

O esforço auditivo tende a ser maior em ambientes ruidosos. Quanto mais barulho ao redor, mais difícil fica para se concentrar numa voz específica. Por isso, caso você pretenda estudar com áudio, deve encontrar um local tranquilo e silencioso para a prática. Já nos dias de distração total, um pouco de música suave pode ajudar a relaxar.

Saiba mais: Como melhorar a concentração nos estudos

Fica a dica para quem gosta de dar aquela revisadinha no conteúdo quando está no ônibus ou no metrô. Apesar de aproveitar o tempo da viagem, você provavelmente vai ter dificuldade para se desligar do mundo em volta e, assim, aprender algo novo. Melhor curtir uma playlist qualquer e deixar o podcast para outra hora.

Afinal, estudar com podcast vale a pena?

Pelo que mostramos até aqui, dá para ter uma ideia da resposta à pergunta do título, né? Estudar com podcast funciona se esse for um método eficaz para você. Só é possível saber depois de tentar.

Claro que nem todas as disciplinas podem ser adaptadas a esse formato. Matemática, por exemplo, demanda a interpretação de gráficos e fórmulas, então os esquemas visuais talvez sejam mais efetivos.

Por outro lado, discussões detalhadas sobre tópicos de legislação costumam funcionar tanto em linguagem escrita quanto em linguagem falada. Desse modo, o podcast acaba sendo mais uma alternativa.

Saiba mais: 7 dicas para entender as matérias de legislação

Gostou? Esperamos que o artigo de hoje tenha sido útil para você. Precisando de mais informações sobre concurso, siga de olho no blog do Andresan ou cadastre-se na newsletter! Em breve, traremos novidades a quem está se preparando para a carreira pública. Bons estudos e até a próxima!

Tenha mais prazer nos estudos com estas dicas

0

Digamos que você tenha encontrado o concurso dos sonhos – aquele que é a sua cara e vai dar início a uma carreira na sua área de formação. Ainda assim, pode haver dias ruins na rotina preparatória. Algumas matérias serão desinteressantes, ou pouco atrativas… Chatas, mesmo. Nesse caso, o desafio é encontrar prazer nos estudos apesar das adversidades.

Segredos para ter mais prazer nos estudos

Cientistas da Universidade de Chicago observaram como as pessoas reagiam a tarefas matemáticas. O resultado impressiona. Exames de imagem indicaram que, quando um sujeito tinha dificuldades com essa disciplina, a área de seu cérebro relacionada à dor era ativada antes mesmo de o paciente tentar resolver os exercícios.

Isso indica que a antecipação do problema pode causar sintomas reais de desconforto. Portanto, você não deve encarar os estudos como uma atividade penosa. Se cada lição for um martírio, dificilmente haverá progresso (ou seja, aprendizado real). Aí, as chances de passar no concurso despencam.

Como resolver a situação? Encontrando motivos para sorrir – ou, pelo menos, para não chorar – entre cadernos e apostilas. Confira algumas dicas.

Busque sua motivação

A perspectiva de um emprego estável, com um bom salário, pode ser o melhor incentivo para os estudos. Sempre que bater o desânimo, lembre-se de seu objetivo. A recompensa depois de todo o esforço vai ser muito prazerosa, com certeza.

Saiba mais: Ainda não passou em concurso? Veja 5 dicas de motivação

Crie uma rotina

Já dissemos, aqui no blog, que a chave para encarar o conteúdo mais difícil é simplesmente começar. Claro que dá vontade de jogar as tarefas para depois, mas procrastinação nunca foi amiga de estudante. Organize-se e reserve um horário fixo para ler as apostilas, fazer os exercícios e revisar a matéria. Seguindo esse esquema todos os dias, a “obrigação” vai se tornar um hábito como almoçar ou tomar banho.

Quebre o estudo em ciclos

Tarefas longas são cansativas. Para ter mais prazer nos estudos, incorpore intervalos para descansar. Por exemplo, leia a apostila durante 20 minutos. Em seguida, tire cinco minutinhos para tomar água ou ouvir uma música e, então, repita o processo. Essa prática torna a atividade quase como um game no qual você recebe um pequeno prêmio após cada fase.

Saiba mais: Técnica Pomodoro aumenta a produtividade nos estudos

Cuide da saúde

Um corpo dolorido é uma péssima morada para a mente estudiosa. E o incômodo físico pode ser resultado de muitas horas na mesma posição. Sendo assim, mexa-se: pratique ginástica laboral, ou mesmo um treino mais pesado. Além disso, saiba que alimentação saudável e boas noites de sono também melhoram o rendimento.

Não se cobre tanto

Nenhum maratonista corre 42km de primeira. É preciso dar um passo de cada vez e acostumar-se a distâncias progressivamente maiores. Trazendo a analogia à preparação para concurso público, tenha em mente que você não vai aprender tudo da noite para o dia. O cérebro precisa de tempo para fortalecer novos padrões neurais.

Isso posto, exercite a paciência e a persistência. Em breve, os estudos estarão mais leves e até prazerosos. Pode confiar.

Esperamos que o conteúdo de hoje tenha sido útil. Quer mais dicas sobre concurso? Siga de olho no blog do Andresan. Até a próxima!

Dicas de leitura: 5 livros para inspirar concurseiros

0

Você já tem tantas apostilas para ler e nosso blog vem com mais dicas de leitura? Calma, que nem só de conteúdo programático se faz a preparação para concurso público. Nos intervalos entre uma lição e outra, é bom mudar a temática para distrair a cabeça ou, quem sabe, conquistar mais motivação para os estudos.

Livros que todo concurseiro deve ler

A lista abaixo traz títulos importantes da área de desenvolvimento pessoal. Pensamos neles para ajudar você a organizar a rotina, ganhar produtividade e melhorar o foco em busca de seus objetivos. Tá precisando de uma dose extra de inspiração? Então aproveite!

  1. O Poder do Hábito (Charles Duhigg)

Praticar atividades físicas, melhorar o rendimento no trabalho e até poupar dinheiro são práticas importantes, mas que nem sempre conseguimos executar. Isso porque nossos pequenos vícios do dia a dia se voltam contra nós.

O bestseller ensina por que algumas pessoas têm mais dificuldade que outras em mudar seus hábitos ruins. Esse é o primeiro passo para encarar o problema e, a partir daí, buscar a superação.

  1. SCRUM: A arte de fazer o dobro do trabalho na metade do tempo (Jeff Sutherland e J.J. Sutherland)

O Scrum é uma metodologia inicialmente pensada para gestão de projetos. Porém, os autores perceberam que essa estratégia se aplica a outros segmentos da vida. Na nossa opinião, a preparação para concurso público entra na lista.

O segredo está em dividir a rotina em ciclos, chamados Sprints. Cada ciclo possui um conjunto de atividades que devem ser realizadas dentro de um tempo específico. Essa abordagem pode ser ótima para otimizar seu cronograma de estudos.

  1. Desperte Seu Gigante Interior (Tony Robbins)

O autor, especialista em neurolinguística, revela uma espécie de manual de funcionamento do cérebro humano. Ele apresenta estudos de caso e propõe exercícios para aprimorar a comunicação, controlar as emoções e acabar com os padrões de autossabotagem.

Ou seja: essa dica de leitura é para você adquirir mais confiança, impedindo que a ansiedade e o desânimo se tornem obstáculos. As transformações serão sentidas tanto nos aspectos profissionais quanto no âmbito pessoal.

  1. Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes (Stephen R. Covey)

Essa é mais uma obra que demonstra como a mudança de mentalidade pode trazer bastante crescimento. Com base em sete passos, associados a histórias reais, o livro descortina caminhos para que possamos fazer escolhas positivas.

Vale lembrar que autoconhecimento e inteligência emocional são qualidades essenciais do concurseiro. É preciso trabalhar esse lado para ter serenidade na hora da prova, o que aumenta as chances de um bom desempenho.

  1. A Coragem de Ser Imperfeito (Brené Brown)

Falando em emoções, não podemos ter medo da possibilidade do fracasso. Afinal, nossos tropeços nos ensinam tanto quanto as vitórias. (Quem já tem experiência em concurso público sabe como passar de primeira é um fenômeno raríssimo!)

A pesquisadora Brené Brown realizou um estudo extenso sobre vulnerabilidade e descobriu que as pessoas têm vergonha de parecer incapazes. No entanto, é justamente aceitando as falhas que você consegue se desafiar para seguir adiante com plenitude. Fica a dica.

Gostou das nossas sugestões? Conhece algum desses livros, ou indica outros igualmente interessantes? Deixe um comentário! E não se esqueça de acompanhar as novidades do blog do Andresan. Em breve, traremos novidades para quem quer ingressar na carreira pública. Até a próxima!

Descubra como são elaboradas as provas de concurso público

0
Descubra como são elaboradas as provas de concurso público
Descubra como são elaboradas as provas de concurso público

Quem estuda para concurso público costuma se preocupar em assimilar o conteúdo e preparar-se emocionalmente para o dia da prova. Mas você já parou para pensar como as questões do certame são elaboradas? Esse é um processo que envolve rigor técnico e discrição acima de tudo. Confira!

Elaborando as questões de um concurso público

Primeiro, a banca examinadora convoca especialistas. Geralmente são professores universitários, com mestrado e doutorado. Esses profissionais devem se destacar pela competência pedagógica e pelo domínio do assunto que será cobrado no edital. Além disso, não podem ter parentesco com candidatos.

A organizadora determina o conteúdo programático com base nas habilidades que o órgão público exigirá do servidor. Então, cabe aos professores desenvolver as perguntas. A rigor, não existe troca de informações entre eles. Muitos nem sequer sabem quem são os outros colegas envolvidos no processo, ou mesmo para qual vaga será o exame.

Nessa etapa, a busca é por ineditismo. A equipe envolvida na elaboração das questões do concurso não se baseia em provas anteriores.

Como é montada a prova do certame

A próxima fase consiste em selecionar as questões que vão, de fato, compor a prova. Esse pode ser um procedimento automático, feito por um software. Em outros casos, um grupo de coordenadores realiza o serviço, considerando critérios como o nível de dificuldade esperado.

Note que os elaboradores encaminham à coordenação as perguntas com suas respectivas soluções. Porém, eles não sabem em qual alternativa será incluída a resposta certa. Para falar a verdade, eles nem fazem ideia se o material será aproveitado ou descartado pela banca, já que o volume de questões produzidas costuma exceder o necessário.

Outro cuidado importante diz respeito à revisão, tanto do conteúdo quanto da ortografia. É normal que funcionários da instituição avaliadora resolvam o exame como se fossem candidatos, a fim de identificar eventuais erros ou defeitos.

Também há vários momentos de correção – do português, da formulação dos enunciados e até da formatação das páginas impressas. Tudo isso acontece para assegurar a entrega de uma prova coesa, correta, objetiva e, claro, em acordo com os requisitos do edital.

Sigilo é critério fundamental nos exames de concurso público

O sigilo e a discrição são exigências previstas no contrato dos elaboradores de prova. Afinal, é importante manter o anonimato para garantir a isenção da equipe.

A preocupação com a segurança se estende a todas as etapas posteriores. Após impressos, os cadernos de questões são lacrados em malotes e guardados numa sala-cofre. O lugar permanece monitorado constantemente até o dia do certame, quando os pacotes são encaminhados aos respectivos locais de aplicação.

Quer saber mais sobre as precauções de fiscalização no concurso público? Acesse o link ao lado e conheça os detalhes!

Esperamos que o artigo de hoje tenha sido interessante para você. Se gostou do assunto, continue de olho no blog do Andresan. Em breve, traremos novidades para quem deseja ingressar na carreira pública.

Conte conosco para dicas de como organizar a rotina de estudos e como se preparar para os concursos mais disputados. Até a próxima!

Como acompanhar o resultado do concurso público

0
Como acompanhar o resultado do concurso público
Como acompanhar o resultado do concurso público

Passar no concurso é apenas a primeira etapa do ingresso na carreira pública. Após a aprovação, ainda tem a nomeação ao cargo, publicada no Diário Oficial. Apenas depois disso você consegue assumir o posto.

Mas atenção: ninguém vai enviar o resultado do certame por e-mail, muito menos telefonar para dizer se você conseguiu o emprego. Acompanhar as notícias é responsabilidade de cada candidato.

Passo a passo para conferir as atualizações do concurso público

Já imaginou conquistar a vaga, mas perder o período da posse? Esforço desperdiçado, hein? Por isso, você deve se organizar para conferir as novidades relativas ao concurso. Veja só:

  1. Leia o edital com atenção

O documento oficial estipula todas as regras do processo. Ali constam os requisitos para desempenhar a função pública, o conteúdo que será cobrado na prova e as datas de cada etapa do concurso.

Lembre-se de visitar o site da instituição organizadora regularmente. Além da publicação original, pode haver retificações, com novas exigências e novos prazos. (Tá difícil decifrar a linguagem do edital? Acesse o link ao lado e tire suas dúvidas.)

A divulgação dos aprovados acontece assim que todas as fases do certame são encerradas.

  1. Destaque as datas importantes na agenda

Já falamos, aqui no blog, que a agenda do concurseiro deve ser montada tendo em vista algumas datas-chave. Além de organizar a rotina de estudos, essa companheira pode ajudar você a não se perder no calendário.

Marque os prazos do edital na sua agenda. Vale adicionar lembretes no celular, inclusive. Assim, você não se esquece de verificar os sites oficiais para ver as novidades.

Importante: algumas bancas alteram datas sem aviso prévio. Preste atenção a essas mudanças!

  1. Confira os canais oficiais de divulgação

O portal da instituição responsável pelo concurso será sua primeira referência. Porém, a nomeação ao cargo só vale depois de publicada no Diário Oficial (da União ou do Estado, dependendo do órgão em questão). Portanto, monitore também essa publicação. Ela está disponível gratuitamente, on-line.

  1. Observe a lista de espera

É comum que os primeiros colocados desistam da posse – seja porque passaram em mais de um concurso ao mesmo tempo, seja porque preferiram trabalhar em outra área. Independentemente do motivo, fica o alerta. Se você atingiu uma boa colocação, mas insuficiente para passar de primeira, aguarde.

As nomeações obedecem a uma lista de classificação. Talvez sua hora esteja chegando, só vai levar um tempo maior. Na dúvida, continue acompanhando o Diário Oficial.

  1. Tenha os documentos em mãos

Seu nome enfim apareceu no Diário? Ótimo! Agora você tem até 30 dias para tomar posse no cargo.

É nessa fase que são apresentados os documentos solicitados no edital, então tenha essa papelada pronta e separada numa pastinha. Alguns órgãos públicos também podem exigir a realização de exames médicos.

Providencie o que for preciso para ingressar na carreira dentro do prazo estipulado. Se demorar mais de um mês, a vaga irá para o próximo candidato da lista.

Viu como é fácil acompanhar o resultado do certame? Esperamos que o conteúdo de hoje seja útil para você. Se quiser receber mais dicas de preparação para concurso público, siga de olho no blog do Andresan. Até breve!

Caminhada pode ajudar nos estudos. A ciência explica!

0
Caminhada pode ajudar nos estudos. A ciência explica!
Caminhada pode ajudar nos estudos. A ciência explica!

Se a rotina de videoaulas e leituras está muito pesada, talvez seja hora de você calçar os tênis e sair andando por aí. Sério! Meia hora diária de caminhada pode contribuir bastante nos estudos. A medicina e a ciência comprovam.

Quer entender o que a atividade física tem a ver com sua preparação para concurso público? Siga conosco.

Caminhadas estimulam a criatividade

Atenção: nós produzimos este conteúdo em meio à pandemia de Covid-19. Embora incentivemos práticas ao ar livre, também reconhecemos que sair de casa pode ser perigoso. Portanto, se as atividades externas estão permitidas em sua cidade, lembre-se de tomar aqueles cuidados básicos para evitar contágio. Use máscara e mantenha distância de pelo menos 2 metros das outras pessoas. 🙂

Um estudo realizado por pesquisadores da Stanford University, nos Estados Unidos, concluiu que a caminhada pode trazer ganhos à capacidade criativa. No experimento, adultos foram submetidos a um teste conhecido como GAU (Guilford’s Alternate Uses) em diferentes momentos: parados, enquanto caminhavam na esteira ou logo após uma sessão de exercício na rua.

No GAU, o indivíduo observa a figura de um objeto com sua respectiva descrição. Por exemplo, “jornal – utilizado para ler as notícias do dia”. Em seguida, tem um tempo determinado para listar pelo menos seis usos alternativos para a coisa. No caso, “fazer fogo para churrasco”, “limpar fezes de cachorro” etc. O objetivo é avaliar a originalidade das respostas e a flexibilidade do cérebro.

Conforme os cientistas observaram, os caminhantes apresentaram resultados muito melhores, em comparação a quem permaneceu sentado. Os estímulos da caminhada ao ar livre também se mostraram superiores ao da prática na esteira ergométrica.

Segundo artigo publicado pelos autores no Journal of Experimental Psychology, essa atividade física “abre o fluxo livre de ideias, sendo uma solução simples e robusta para elevar a criatividade”. Não é à toa que muitos escritores saiam para dar umas voltinhas quando estão no processo de produzir um novo romance. Imagine os benefícios que o hábito pode trazer às suas redações!

Exercício aeróbico traz benefícios ao cérebro

Tá achando este papo abstrato demais? Pois lembre-se de que a caminhada é um exercício aeróbico. Como tal, promove o aumento da concentração e fortalece o corpo para encarar longas horas de prova.

Isso acontece porque a atividade física eleva a circulação sanguínea no corpo inteiro, inclusive no cérebro. Assim, os neurônios se comunicam melhor e criam novos neurotransmissores.

Essas substâncias, por sua vez, são responsáveis por recuperar estruturas cerebrais danificadas. Elas também estimulam o crescimento de dentritos, as extensões que interligam as células do sistema nervoso. Resumindo, o exercício faz sua cabeça trabalhar melhor.

Como se não bastasse, a caminhada ainda libera hormônios que causam sensação de bem-estar. Isso reduz a ansiedade e proporciona noites de sono mais agradáveis. E, já falamos aqui no blog, dormir bem é essencial para memorizar o conteúdo que estudamos.

E então, que tal largar a apostila por uns minutos e se mexer? Nós temos certeza de que os resultados serão incríveis!

Esperamos que o post de hoje tenha sido útil para você. Continue de olho no blog do Andresan – Cursos & Concursos para conferir mais dicas de preparação para as provas. Até breve!

Segredos de quem passou no concurso em primeiro lugar

0
Segredos de quem passou no concurso em primeiro lugar
Segredos de quem passou no concurso em primeiro lugar

Por maior que seja o número de concorrentes, sempre tem alguém que passa em primeiro lugar no concurso público. Qual é o segredo para conquistar essa façanha? Será que a pessoa ostenta um QI acima da média? Ou é o tipo de preparação que ajuda no resultado?

Hoje vamos ensinar táticas inspiradas em quem chegou ao topo do ranking. Continue conosco para conhecer os melhores métodos de estudo e aprenda dicas infalíveis para ficar mais perto da aprovação.

10 dicas de quem passou em primeiro lugar no concurso

O material a seguir se baseia em depoimentos desta reportagem da revista Exame. Fizemos uma lista para sistematizar o conteúdo. Confira!

  1. Ganhe experiência. Participar de outros concursos, mesmo que não sejam para o cargo desejado, nos acostuma à pressão do processo seletivo. Além disso, é possível tirar boas lições de uma reprovação. Você percebe, por exemplo, quais assuntos ainda não domina.
  2. Estude todos os dias. Não precisa passar horas a fio em meio às apostilas. O que importa é atualizar o conhecimento regularmente. Quando a data da prova se aproximar, aí sim, vale a pena intensificar a rotina de revisões e exercícios.
  3. Aproveite qualquer tempo disponível. Que tal acompanhar uma videoaula durante o intervalo do almoço? Ou preencher as horas mortas no trajeto do ônibus com um pouquinho de leitura? Otimize seus horários para elevar a produtividade.
  4. Desligue-se do mundo externo. Sempre que possível, organize um ambiente calmo para se concentrar na matéria. Celular, redes sociais e outras distrações podem atrapalhar o seu rendimento. Portanto, acione o modo avião e feche a porta do quarto.
  5. Estabeleça metas de curto, médio e longo prazo. Elas nos dão um senso de progresso bacana, então você percebe a recompensa pelo esforço. Nesse ponto, vale a pena desenvolver um cronograma de estudos – e segui-lo à risca.
  6. Faça resumos. Condense seu aprendizado em pequenos textos, ou cards com palavras-chave. Essas ferramentas serão bastante úteis na hora de revisar o conteúdo. Lembre-se: quem passa em primeiro lugar no concurso público quase sempre aposta em técnicas desse tipo.
  7. Tenha um ritual de estudos. Digamos que você dedique duas horas diárias para essa tarefa. Experimente começar com 15 minutos revisando tópicos da aula anterior. Depois, parta para a matéria nova. Finalize com meia hora para resolução de questões.
  8. Dedique-se às disciplinas mais importantes. Claro que as básicas também devem ser contempladas. Porém, as específicas geralmente têm peso maior no resultado do certame. Por isso, tendo que priorizar uma em detrimento da outra, faça uma escolha estratégica.
  9. No dia da prova, comece resolvendo as questões mais fáceis. Deixe as complicadas para outro momento. Se você empacar, logo de cara, num enunciado longo, vai perder tempo demais e terá que correr contra o relógio. Aí, na afobação, as chances de errar aumentam.
  10. Matricule-se num cursinho preparatório. Pode ser presencial ou on-line, o que for mais conveniente. Ambos servem para você tirar dúvidas com professores gabaritados e, ainda, ter acesso a um material didático de qualidade.

Gostou das dicas? Então conheça os cursos do Andresan. Com a nossa ajuda, você ficará mais perto da aprovação no concurso público. Quem sabe passe até em primeiro lugar, hein? Boa sorte!

Como retomar os estudos e se preparar para um concurso público

0
Como retomar os estudos e se preparar para um concurso público
Como retomar os estudos e se preparar para um concurso público

Retomar os estudos pode ser um desafio, especialmente para quem ficou muitos anos longe das apostilas e dos bancos escolares. Porém, não tem outro jeito: se você quer passar num concurso público, precisa encontrar um tempo para leituras, aulas e exercícios de revisão.

Dicas para retomar os estudos – passo a passo

Quer um empurrãozinho? Então siga conosco. Preparamos uma lista com dicas para tornar sua volta aos estudos um processo mais ameno. Confira!

  1. Pesquise sobre concursos públicos

A melhor motivação para estudar é ter um objetivo. No caso, estamos falando da aprovação num concurso, mas não adianta querer passar em qualquer órgão público.

Antes de encarar os livros, pesquise sobre as atividades que o servidor exerce. Será que essa carreira é para você? Qual vaga tem mais a sua cara? Vale a pena fazer a autoanálise para saber se o esforço compensa.

  1. Estabeleça um horário

Quer mesmo ingressar no serviço público? Então comece a se organizar. Arrume um espaço silencioso em casa, separe os materiais e, principalmente, tenha um horário fixo para os estudos todos os dias. Aqui a ideia é criar um hábito, de forma que a preparação para o certame vire parte de sua rotina.

  1. Comece pelo conteúdo mais fácil

Uma boa estratégia para pegar o ritmo dos estudos consiste em começar pelos assuntos que você já domina, ou pelos quais tem mais interesse. Era fera em Língua Portuguesa na escola? Que tal rever a gramática para refrescar a memória? Assim, você sentirá que avançou no conteúdo mais rapidamente.

No entanto, lembre-se de que, em algum momento, é preciso enfrentar as disciplinas difíceis. O link ao lado traz sugestões de como resolver esse obstáculo. 😉

  1. Não se cobre demais

Um maratonista não corre 42 km da noite para o dia. Primeiro, ele percorre trechos curtos até ganhar resistência para aumentar a distância.

Usamos essa analogia porque a preparação para concurso público funciona da mesma maneira. Talvez, nas primeiras semanas, você demore para compreender a matéria, ou mesmo se canse após uma hora de leitura.

Portanto, vá com calma. Conforme o hábito de estudar vai se incorporando ao dia a dia, você consegue “elevar a carga”.

  1. Teste seu conhecimento

Os simulados de prova são uma excelente estratégia para verificar o que você já sabe – e o que ainda falta aprender. De tempos em tempos, procure resolver questões de exames anteriores para fixar o conteúdo. Essa também é uma forma de se acostumar à linguagem da banca.

  1. Mantenha uma rotina saudável

A preparação para concurso impacta uma pessoa emocional e intelectualmente. Logo, é muito importante entender como o corpo reage a esse trabalho. Tem estudantes que rendem mais de manhã, enquanto outra parcela prefere ler à noite. Monte sua grade de horários conforme for mais adequado para suas necessidades. E não se esqueça de abrir espaço na agenda para atividades físicas e uma boa noite de sono!

  1. Recorra a novos métodos

Uma vez estabelecida a rotina de estudos, é hora de testar meios para potencializar o aprendizado. Afinal, existem diferentes métodos para adquirir conhecimento. Aqui no blog já falamos sobre como você pode aprender melhor e, inclusive, mais rápido. Dê uma olhada!

Esperamos que as dicas de hoje sejam suficientes para você se motivar a retomar os estudos. Precisando de mais informações sobre concurso público, siga de olho no blog do Andresan. Até a próxima!

Tédio nos estudos: aprenda a driblar esse obstáculo.

0
Tédio nos estudos: aprenda a driblar esse obstáculo
Tédio nos estudos: aprenda a driblar esse obstáculo

Quando a rotina de estudos se torna muito repetitiva, o tédio aparece. A gente fica sem ânimo para seguir o cronograma, a produtividade cai e as distrações se tornam cada vez mais convidativas. Dá vontade de largar tudo para ficar maratonando séries, né? O problema é que, nesse ritmo, a aprovação no concurso público vira um sonho distante. Como lidar?

Tédio faz parte da rotina de estudos

Convenhamos que estudar nem sempre é uma atividade muito dinâmica. O ritual de ler apostilas, fazer anotações e resolver exercícios exige tranquilidade. Trata-se de um esforço mental que, além de exaustivo, não desperta os mesmos estímulos de uma festa ou uma partida de futebol. Ou seja: está mais para concentração que para emoção.

Quem entrou na “lida concurseira” sabe disso, mas às vezes se esquece. Portanto, vale reiterar: a preparação para as provas será, sim, um processo longo, talvez até um pouco maçante. Você não se torna o gênio do Direito Constitucional da noite para o dia. É preciso ir trabalhando aos poucos, para dar tempo de assimilar as informações e transformá-las em conhecimento.

Durante esse caminho, haverá dias melhores que outros. Somos humanos, afinal. Conflitos familiares, estresse no trabalho e a vontade de ter vida social ativa mexem com os nossos nervos. E, se tudo parece parado demais, queremos novidades e intensidade!

O que isso significa? Que o tédio – bem como a raiva, a angústia e a tristeza – faz parte do dia a dia. Você dificilmente conseguirá eliminá-lo. O que dá para fazer é controlá-lo para que o monstrinho não cresça.

Dicas para controlar o tédio e não prejudicar os estudos

Nossa primeira sugestão soa bastante pragmática: apenas siga o plano de estudos. Talvez você relute ou queira postergar uma tarefa difícil, e é aí que mora o perigo.

Por mais cansaço, aborrecimento ou impaciência que haja, basta começar. Leia a matéria, revise o conteúdo, responda as questões… Depois que se entra no ritmo, a mente “acorda” e o tédio vai embora.

Outra abordagem bastante eficaz é a gamificação. Basicamente, isso significa transformar a rotina numa espécie de jogo, deixando-a mais estimulante.

Seu objetivo final é passar no concurso, certo? Porém, antes disso, você deve aprender diversas matérias. Então, a dica é quebrar a meta de longo prazo (a aprovação) em metas menores, que possam ser cumpridas num dia ou numa semana. Sim, tal como as fases de um videogame.

Por exemplo, proponha-se a trabalhar um capítulo da apostila por dia. Sempre que terminar a atividade da vez, você ganhará uma recompensa – assistir a um episódio dum seriado, ouvir música etc. Se não finalizar a missão a tempo, nada de prêmio!  

Os pequenos incentivos ao longo da jornada alimentam nossa vontade de ir além. A gente percebe o próprio progresso. Assim, passar na prova deixa de ser um sonho distante e vira uma possibilidade concreta.

Agora, caso o desânimo persista, talvez seja hora de fortalecer sua saúde mental. Pessoas que estudam para concurso podem sofrer de transtornos de ansiedade e depressão. Portanto, não tenha vergonha de pedir ajuda profissional.

Gostou das dicas? Já teve que enfrentar o tédio durante a rotina de estudos? Deixe um comentário! E siga de olho no nosso blog para mais conteúdo sobre carreira pública. Até a próxima. 😉

Prova de múltipla escolha: truques para acertar mais.

0
Prova de múltipla escolha: truques para acertar mais
Prova de múltipla escolha: truques para acertar mais

Você já ficou em dúvida entre duas ou mais alternativas numa prova de múltipla escolha, né? Acontece bastante com quem presta concurso público. E essa cena pode se tornar um pesadelo aos candidatos, pois uma única questão errada às vezes significa a diferença entre a aprovação e a eliminação do certame.

O que fazer numa hora dessas? Marcar qualquer resposta e torcer pelo desfecho feliz? Óbvio que não! Embora a melhor estratégia continue sendo o estudo focado, existem alguns truques que aumentam suas chances de acerto. Vamos a eles.

Técnicas para acertar na prova de múltipla escolha

Importante: as dicas a seguir são genéricas, baseadas na nossa experiência em concursos anteriores. Não se trata de um manual com regras fixas, mas, sim, de tendências que podem auxiliar as pessoas indecisas. Convém estudar o histórico da banca organizadora para familiarizar-se com o estilo de prova. Enfim, a lista:

Preste atenção às respostas antagônicas. Se você encontrar duas alternativas e uma afirmar o exato oposto da outra, é bem provável que uma das duas seja a correta. As demais estarão ali apenas para fazer número.

Prefira a explicação mais fácil (e/ou mais extensa). Os organizadores do concurso público não podem deixar margem para erro. Sendo assim, a alternativa correta geralmente traz uma explicação clara, sem termos subjetivos. Na dúvida entre duas, escolha a que você compreender melhor, mesmo que o texto esteja um pouco longo.

Encontre palavras semelhantes. Existe um elemento em comum na maioria das alternativas? Então essa informação provavelmente faz parte da resposta certa. Use o truque para eliminar as outras opções.

Fuja das generalizações. Uma afirmação do tipo “todas as alternativas são verdadeiras” ou “todas as alternativas são falsas” costuma confundir o candidato. Essa é a intenção! Na maior parte das vezes, não passa de uma pegadinha da banca. Melhor investir nas explicações mais detalhadas.

Tenha cuidado com a intensidade dos termos. Palavras como “sempre”, “todos”, “nunca” e “ninguém” são taxativas demais. Elas podem estar associadas a uma resposta falsa. Afinal, quem estuda legislação a fundo sabe muito bem que há nuances para várias regras.

Preparação para concurso vai além da múltipla escolha

E quando tudo mais falhar, o que resta? O chute. Alguns concursos públicos descontam pontos de quem deixa questões em branco. Portanto, se você não fizer a menor ideia de qual seja a resposta correta, vale a pena marcar qualquer uma. Numa prova de múltipla escolha com cinco alternativas, há uma chance de 20% de acerto.

Convenhamos que tal estratégia parece pouco promissora, né? Aliás, como você pôde perceber, os macetes que ensinamos no post de hoje não fazem milagre. Mesmo com alguns truques na manga, ainda é necessário ter o domínio do conteúdo.

A preparação para provas objetivas envolve, primeiro, o estudo da matéria. Também é bom resolver questões de concursos passados, uma forma de testar tanto o conhecimento quanto o equilíbrio emocional. Além disso, os simulados são ótimos para calcular o tempo gasto com cada pergunta. (Quer saber mais? Acesse o link e continue a leitura!)

Esperamos que nossas dicas tenham sido úteis. Continue de olho no blog do Andresan para mais novidades sobre preparação para concurso público. Até a próxima!